5 de janeiro de 2017

OUT


Encerraram ontem as inscrições para o UTMB. Não entrei no concurso.

Ainda tive dúvidas, mas em consciência decidi que este ano não quero fazer aquela prova. 

Já a fiz. Fi-la muito bem até. Diria que foi talvez a melhor coisinha que fiz até hoje.

Este ano lá estarei mas noutro papel. Vou dar apoio ao Paul Michel que vai fazer as cem milhas.

Este ano vou estabelecer dois desafios em Portugal. Só não sei ainda se serão a correr se serão a trabalhar! Mas sobre isso... A seu tempo.

Boa sorte a todo/as quanto lançaram os dados na roleta russa do UTMB.


29 de dezembro de 2016

2016 foi uma boa colheita


Para 2017 reservo algumas mudanças. Será claramente um ano sabático, sobretudo para o Paul Michel.

Para todos vós, que o ano de 2017 vos traga a concretização dos sonhos, a saúde e a bravura para os alcançar.

Daqui deste lado a luta continua, na estrada e no trilho.

14 de dezembro de 2016

Uns com tanto, outros com tão pouco

O UTMB lançou um aplicativo na sua página onde é possível, com rapidez, saber quantos pontos temos acumulados para as inscrições de 2017.

Por curiosidade fui ver os meus pontos e os do Paul Michel.

E com surpresa constato que ainda tenho três pontitos!! Os que conquistei em 2014 precisamente na OCC.

Bom, já o Paul Michel podia fazer um Black Friday!!






Posto isto, queria dizer-vos que para o ano não estava a pensar fazer a OCC, mas assim significa que vou deixar cair estes três pontinhos. Parece, portanto, que é mais uma oportunidade que podia aproveitar. Não sei...

É que para o ano vou na mesma a Chamonix porque o Paul Michel vai fazer o UTMB. Até parece parvo ter os pontos, ter a certeza que vou lá e nem sequer me candidatar. Pois que não sei...

Não sei mesmo.

9 de novembro de 2016

BEAPT - uma plataforma de treino digital

O treinador Paulo Pires, a Faculdade de Desporto da Universidade do Porto e a LOBA convidam para a apresentação pública da plataforma digital de treino BEAPT.

A plataforma BEAPT está associada a um software baseado na metodologia e experiência de treino do treinador Paulo Pires da ARMADA PORTUGUESA DO TRAIL (APT) e produzido pelo parceiro tecnológico LOBA.

É a primeira plataforma online de prescrição de treino para desportos de ultra resistência alguma vez disponível em todo o mundo, uma inovação 100% portuguesa. O registo é feito na homepage da BEAPT e permite aceder a planos de treinos individualizados, em função do perfil biométrico do atleta e dos seus objetivos.

Oradores:
João Paulo Vilas Boas - Professor Catedrático da FADEUP e Diretor do Laboratório de Biomecânica do Porto - LABIOMEP 
Adelino Silva - gestor de projeto - LOBA 
Paulo Pires - Treinador e mentor BEAPT
Armando Teixeira - ultra maratonista de elite internacional treinado por Paulo Pires


Moderador: Telmo Dourado, profissional de comunicação e ultra maratonista treinado por Paulo Pires 


23 de setembro de 2016

Tor des Géants


Uma semana volvida e tudo está ainda muito à flor da pele. O impacto desta prova nas nossas vidas foi muito grande. De diversos pontos de vista, cada um de nós, dos miúdos aos graúdos, passou por uma semana muito intensa.

O antes da prova também foi intenso. Intenso em treinos e dedicação. Intenso em estudo, em cálculo, em planeamento. Tudo se prepara. Não só o corpo, mas também a cabeça e a mochila.
Muito haveria para contar, mas por um lado, não posso nem faço relatos de provas que não vivi, nem sequer de perto. Só à distância de um F5.

O Paul Michel vem, claro, de alma cheia e muitos ‘ses’… Muito ‘ses’ e uma certeza: a prova foi o que tinha de ser. Aliás, foi uma prova que se transformou numa viagem. Uma viagem que o levou a terminar e a alcançar o sonho. E aqui não há ‘ses’. O sonho era terminar o Tor des Géants. Um sonho que foi uma travessia.

Sei que o Paul Michel esteve no inferno. Mas entrou e saiu. Quando saiu ele muda a história do Tor des Géants. Muda a história, mantém as personagens, mantém o palco e segue a sua travessia até ao fim.

Esta viagem, como todas aliás, tem uma história. Um história com princípio, meio e… Sem fim. Esta história não teve fim. Esta história continua... Continua a história e continua a viagem. Seja por montanha, deserto ou estrada o que interessa é viajar, é conhecer o mundo, é sonhar e concretizar.

Uma palavra de apreço e de profunda gratidão a todos que nos acompanharam nesta viagem. Foram muitos.

Mas depois há um que, mesmo não sabendo, esteve lá…

Paulo Pires.



Partilhando a sua filosofia de treino resta-me acrescentar que por detrás de cada sucesso, esforço, paixão e coragem para arriscar… Existe o Paulo Pires com coragem para apoiar e viver a viagem connosco. Passe ela por onde passar...


16 de setembro de 2016

Paul Michel un Géant Finisher




Livre não sou, que nem a própria vida 
Mo consente. 
Mas a minha aguerrida 
Teimosia 
É quebrar dia a dia 
Um grilhão da corrente. 

Livre não sou, mas quero a liberdade. 
Trago-a dentro de mim como um destino. 
E vão lá desdizer o sonho do menino 
Que se afogou e flutua 
Entre nenúfares de serenidade 
Depois de ter a lua!

Miguel Torga




5 de setembro de 2016

Tor des Géants 2016



E pronto. Agora vamos virar os holofotes para o Paul Michel, sim?

Dia 9 parte rumo a Courmayeur onde no dia 11 partirá para a maior aventura. Esta é que é a maior, é "mais maior" do que a Marathon des Sables. São 330km com 24000m D+ para se fazer, num máximo, de 150 horas. De uma etapa só. 

O Paul Michel vai só. Quando pensou neste desafio disse que só o faria com apoio. Na altura acordámos que sim, que iria fazer-lhe o apoio à prova. Mas, o início do ano escolar ditou que fizéssemos opções. A opção foi eu ficar. Por isso, houve a necessidade de reorganizar toda a logística e preparação desta prova. Há claramente uma grande diferença entre fazer uma prova destas com e sem apoio.

Ele vai sozinho. Vai ser uma semana de nervos. Preferia ir com ele. Sempre sabia da evolução, da sua condição física. Ao longe não saberei de nada, ou pelo menos saberei de muito pouco. Saberei aquilo que o site da prova me informar e saberei algo quando ele me telefonar (que não serão muitas vezes, já sei...).

Convido-vos a conhecer um pouco da prova que este ano atravessou uma controvérsia entre a organização e as entidades locais, ao ponto de neste momento estar a decorrer uma prova igualzinha, fazendo o mesmo percurso que o Tor des Géants. 

Sobre a preparação do Paul Michel, nada a assinalar: metódico, focado e rigoroso. Não tenho dúvidas que vai terminar esta desafio.

Mas esta preparação não começou faz meses. Começou faz anos.












 

















Não te esqueças que este ano vais sozinho, ó...?