14 de outubro de 2014

Não percebes o que é o espírito do trail?...

... Eu também não te consigo explicar por palavras, pelo menos para já. Mas sei que há algo que diferencia esta modalidade de tantas outras. A chegada ao fim da linha nunca é indiferente para ninguém, seja pelo alcançar do sonho seja por esbarrar de frente no fracasso.

As imagens abaixo retratam ambas as situações. Mas têm um denominador comum: a partilha.































Juro que um dia vou tentar escrever (muito) sobre isto.

[Imagens da prova El Cruce 2014. Estou apaixonada por esta prova, ando por isso a namorá-la ainda que à distância do clique.]

26 comentários:

  1. Imagens absolutamente incríveis.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Até arrepia... espectáculo :)
    Então muito força aí na El Cruce 2014, seja lá em que distância for :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Calma, moço, eu só disse que ando a namorar a prova...
      Pensas que sou assim fácil, é? Não senhora!! Vamos com calma! ;))
      Beijinhos

      Eliminar
  3. A última então é marcante!!!!
    Que imagens de tirar a respiração!!!

    :)

    Gosto de sentir e de gente que sente sem medos.

    Beijinhos amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente de acordo. Sem medos!
      Bjs

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Fiquei colada ao monitor quando as descobri na página da prova. Horas a fazer scroll down/up e a imaginar-me lá.

      Eliminar
  5. Excelente! Nunca mais chega sábado para ir pra Serra! ehehe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que inveja (da boa!!)
      Já sinto falta do cheiro do monte. Desde Chamonix, nada... :(

      Eliminar
  6. As imagens falam por si!
    Só quem anda lá dentro é que entende o que significa essa emoção.

    Força para El Cruce :)))

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava muito de ir lá, mas ainda não deve ser este ano. Tenho outras em "carteira".

      (Além disso o Paul Michel está armado em "mete-nojo", diz que é muito dinheiro para pouco km. Enfim...)
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Emocionante!
    Fotos que falam muito...

    ResponderEliminar
  8. Patagonia, onde onde, quando vamos :)?

    Não me irrites, mais uma para o caldeirão dos sonhos...pfff, 3 euromilhões e 155 anos e acho que não vai chegar ( e... se não começar a treinar como deve ser ...).

    Quanto às fotos...elas falam por elas, sentimentos à flor da pele, sem segundas intenções, apenas o que há e o que temos para dar, nu e crú, lindo, portanto

    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso mesmo, boa expressão: nu e crú!
      Bjs

      Eliminar
  9. Essa imagens dizem tudo e comovem, até as lágrimas, um pioneiro do trail em Portugal, como eu, que descobri a magia do trail a meio da década de 90 do século passado quando alguns malucos começaram a participar em provas em percursos "impróprios" para se correr!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jorge, já por algumas vezes li sobre esse seu passado pioneiro no trail. Gostava de saber como era nessa altura. Não aceitava o desafio de escrever sobre isso lá no seu cantinho?... Confesso que tinha alguma curiosidade.

      Eliminar
  10. ai baby... muito, mas muito bom. Que fotos impressionantes e está tudo lá. Não tenho a certeza se será apenas no trail, mas começo a pensar que esta é nossa reacção a tudo aquilo que lutamos/treinamos muito por conseguir e levamos, muitas vezes, o corpo a um limite. Daí o espirito de partilha que só os verdadeiros corredores têm... é o "bom dia", "precisa de ajuda?", "'bora!" :)

    ResponderEliminar
  11. Esta última foto... Caramba! Até as sobrancelhas se me arrepiaram!
    Força para as próximas aventuras!
    Ab

    ResponderEliminar
  12. É já no dia 9 de Novembro que vou fazer a minha primeira prova de Trail, vou descobrir esse espírito na primeira pessoa.

    Unleash the runner in you

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa descoberta Sérgio!
      Oxalá seja uma estreia feliz!
      Abraço

      Eliminar
  13. Linda reportagem fotográfica. Trouxe a minha memória algumas das minhas vivências por esses trilhos fora. Beijo grande Anabela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas agora que vais regressar, voltas a sentir na pele o espírito que se vive!
      Beijinhos Carlos!

      Eliminar