3 de março de 2014

20km+1 Cascais - Inédita


video
02h14m03s de prova.

Para mim foi inédita, não pelo quilómetro a mais, mas porque consegui sorrir genuinamente aos meus filhos que me esperavam próximo da linha de chegada. Estava bem, sentia-me bem e por isso não foi difícil expressar a minha felicidade.

Também foi inédita porque, depois de cortar a meta, o meu filho diz-me, com ar infeliz:

"Ó mãe, não chegaste em primeiro!!"

"Pois não, meu querido, convence-te que a tua mãe corre pouco..."

 ...

Apesar dos constantes avisos que a mãe não iria ganhar a prova, fica sempre a esperança que a mãe vai dar tudo-por-tudo e no final até pode ganhar. Ela vai correr tanto que vai conseguir ultrapassar tudo e todos e vai conseguir ganhar. Era isto que norteava aquela cabecinha de sete anos.

Mas, eis senão quando começam a chegar os primeiros atletas e... Não! Não é a minha mãe que vem lá...

Sempre pautei a educação dos meus filhos por valores e princípios universais: o respeito, a liberdade, o rigor, a verdade, etc.. Julgo que todos os pais assim o fazem, ou pelo menos assim tentam. Sempre lhes disse para darem o seu melhor e para serem os melhores. Mas NUNCA lhes pedi para serem os primeiros.

Ser o melhor é competir consigo mesmo e ser honesto no que se faz. É fazer na vez seguinte, se possível, melhor que na vez anterior. Nunca os eduquei excessivamente para a competição. Competir é saudável, claro, mas o primeiro adversário somos nós.

Elogio-os sempre mesmo que tenham um resultado satisfatório. E ressalvo que para a próxima terão de dar um bocadinho mais, para alcançarem um resultado mais ambicioso. Só lhes ralho se esse resultado, menos positivo, for fruto de preguiça ou de falta de trabalho.

Sempre lhes disse que aquilo que a mãe conseguiu é, acima de tudo, fruto de muito trabalho. E isso eu exijo deles: trabalho. Tal como a mãe só conseguirá terminar provas se trabalhar, neste caso, se treinar.

Dou-lhes muitas vezes os exemplos das corridas. Dou-lhes o meu exemplo, dizendo que tento dar sempre o meu melhor, desde que esse melhor não ponha em risco nada (eu, a minha saúde) nem ninguém. 

E mesmo dando sempre o meu melhor numa corrida sei que nunca serei a primeira! Mas não é por isso que deixo de trabalhar e treinar!

E mesmo nunca sendo a primeira isso não faz de mim pior corredora.

[Acreditem que isto é difícil de entender para uma criança de sete anos.]

Boas corridas!

30 comentários:

  1. Gostei muito. Ah, e mesmo não sendo a primeira, parabéns pela prova!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Filipe! Até os últimos merecem SEMPRE parabéns!

      Eliminar
  2. Bom insight. Isto daqui a uns anos vai-me dar jeito ;)

    Ah e parabéns. Com vento e chuva não deve ter sido facil, essa Meia-maratona Cascais Guincho Cascais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ;)
      Obrigada! Não foi uma Meia fácil, mas foi bonita!

      Eliminar
  3. Sim, não é nada fácil explicar certas coisas a uma criança.
    Pois elas vêm tudo preto no branco, tudo é muito simples, basta chegares lá e táu ganhas!! :)

    Tenho um de 5 anos (e parece eu que tenho filhos ahah sobrinho) que por vezes tem saídas que torna-se difícil para nós adultos descortinar a coisa para descodificar na cabeça dele... é um verdadeiro quebra-cabeças :)
    Mas é isso mesmo que todas as mães deviam incutir nos filhos... aliás diz-se por aí que "os filhos são o reflexo dos pais", e não há nada de mais verídico!!
    Portanto, é continuar a incutir-lhe todos os teus ensinamentos que ele irá entender um dia que para vencer-mos na vida não é preciso chegar em primeiro, mas sim lutar sempre o máximo que conseguir-mos para obter bons resultados seja nas corridas como pela vida fora. :)

    Eles mais cedo ou mais tarde entendem a ciência da coisa.

    Mas olha que eles vibram quando vêm os pais em prova. O meu sobrinho fica doido da vida, grita pula, conta as voltas, é um verdadeiro apoiante do pai e da tia :)

    E olha que mãe babada a chegar à meta e a ver os seus pequenotes lá a torcer por ela eheheeh :D

    Um grande beijinho mãe heroína!!! (sim porque isso de ter marido e filhos e trabalho e ainda ter tempo para treinar.... puxadote.... eu realmente tiro-vos o chapéu!!)


    P.s - Entretanto lembrei-me do teu relato da tua 1ª meia.... muitoooo diferente o final eheheh :D

    Wonderful!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo que ultimamente nem marido tenho tido, porque o homem chega a casa e passados cinco minutos sai para treinar... :)))
      Cada Meia é única. Sem dúvida que nesta acabei melhor e badada, claro!
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Daqui a uns anos vão perceber e bem :)
    Mas desta vez até foste a primeira... lá de casa!

    Beijinhos e força para o que aí vem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada como arranjar um campeonato à nossa medida!! ;)
      Obrigada e beijinhos

      Eliminar
  5. Olha, ri-me mas também me enterneci.
    As crianças são tão ternurentas e ao mesmo tempo saem-se sempre com umas mesmo engraçadas.
    Bonita família Anabela.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Isa!
      A miudagem é assim, por vezes não é fácil...
      Beijinhos

      Eliminar
  6. São mesmo esses os valores. Mas, acredita, se até para alguns adultos (não-corredores), é difícil entender "porque corremos se não ganhamos" :), imagina para uma criança! Ver-te terminar feliz há-de ser o melhor ensinamento.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo. Nem alguns adultos lá chegam, não é?
      Tenho esperança que sim, que daqui a uns anos estas memórias os façam reflectir sobre o significado de ser feliz.
      Com muito pouco também é possível.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Olha que às vezes até é difícil de entender para certos adultos que só nos sabem perguntar em que lugar ficamos...quando vamos correr em provas com milhares de participantes... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha mãe pergunta-me sempre: "então, desta vez ganhaste alguma coisa?"
      :)))

      Eliminar
  8. LOL! A mamã está a guardar-se para as montanhas... Mas é segredo... Não contem a ninguém... Beijinhos e força nessa preparação!

    ResponderEliminar
  9. adorei este texto quase tanto como a alegria do teu filho quando gritou "Mãe!!" quando te viu. Gostei mesmo muito. Parabéns pela mensagem que lhes passas, pela prova e desejo-te uma boa recuperação *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deu para ouvir?? Eu só consegui ouví-lo aqui no vídeo. Mas assim que iniciei a descida vi-os logo pendurados nas barreiras. É diferente cortar uma meta com alguém à nossa espera... :)
      Muito obrigada, J!
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Adorei o relato :)
    É um espetáculo ( ia escrever ternura, mas home de barba rija não escreve isso) terminar uma prova com uma audiência dessas:).
    Ele ainda só fica feliz por me ver, ainda não liga às 5788888 pessoas que chegaram antes;)
    Mas como já disseram antes...se nem os adultos...continuo a adorar a cara dos meus vizinhos quando me vêm sair correr ou a cara de quem estava numa paragem quando lá passei por volta das 7 da matina...priceless.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São estas as audiências que mais gostamos, não é? Ter a família a torcer por nós é o melhor prémio que podemos receber.
      E essas caras de que falas... Todos nós as reconhecemos. Tantas vezes a olhar para nós com ar de... "Mas que raio de gente, esta que corre!!"
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Muito bom...e entendo-te tão bem....a minha mais velha, a primeira vez que me foi ver numa prova armou um pranto tão grande depois de me ver passar, e só pq iam uns 34567432 atletas à minha frente :)
    Entretanto já entendeu que o Pai nunca vai ganhar nada e fica toda contente com as medalhas de participação que trago para casa....até as leva orgulhosamente para a escola no dia seguinte :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não ficas sem resposta. Conheço alguém que trouxe para casa a medalha de participação duma 1ª edição de uma corrida. E na medalha, claro, dizia lá: 1ª edição da prova XPTO".
      Vai daí diz ao filho: "vês, o pai , ficou em 1º lugar, olha aqui na medalha o número 1"
      Adivinha??? :)))))
      (Dica: não foi o Paul Michel, mas foi próximo)

      Eliminar
    2. Hehehe.....olha, não tem nada a ver, mas a minha querida sogra abriu a minha garrafa de vinho do Porto da 10ª edição Maratona do Porto (conquistada com tanto esforço), para usar um copito para fazer um pudim...diz ela que pensava ser um vinho do Porto de 10 anos :)
      Fiquei capaz de a matar...mas o Pudim estava mesmo bom e perdoei-lhe :)


      Eliminar
  12. Fiquei com a impressão que vai haver uma nova contratação nos 4 ao km ou foi impressão minha? ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Paul Michel está lesionado! Se isso responde à tua "impressão"... ;)

      Eliminar
  13. Muitos parabéns pela prova e pelo excelente tempo.

    Eu tenho um de 8 anos, e estive para ir fazer uma prova com ele no dia 22 de março (corrida Pais e Filhos da JF Benfica - que tive que abdicar por causa de uma formação) e tive que lhe explicar que não íamos lá para ganhar, mas sim para nos divertirmos, até porque existiriam outros atletas, miúdos e graúdos, mais bem preparados e que correriam mais.

    Continuação de bons treinos,

    Fernando Varela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Fernando!
      Os miúdos são engraçados e para eles que sentido faz ir a uma corrida se não é para ganhar?? :)
      Beijinhos

      Eliminar
  14. Como eu te entendo Anabela...O meu filho é exactamente igual...Oh pai não ganhaste?
    Tento explicar mas é dificil passar a mensagem...o objectivo é o mesmo de sempre concluir as provas e é verdade dá muito trabalho concluir as provas ...
    Deves estar orgulhosa de conseguir concluir as mesmas e cá estaremos para te apoiar!!!
    Força Anabela e muitos e bons klms!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada Carlos!
      Força para os teus desafios!
      Beijinhos

      Eliminar